Dúvidas frequentes (FAQ)

Qual a idade ideal para a primeira consulta com o ortodontista?

Geralmente a (o) Odontopediatra que realiza consultas regulares com seu filho (a) indicará o momento ideal para a primeira consulta com o (a) Ortodontista. A época ideal para o início do tratamento, se este for indicado, depende de fatores como tipo de crescimento facial, classificação da má oclusão (tipo de alteração de encaixe dos dentes), fase do desenvolvimento dentário e do crescimento somático, entre outros. Deste modo, após a primeira consulta, o profissional irá definir se o tratamento é ou não necessário e, caso seja, se deve ser iniciado de imediato. Caso não seja o momento ideal para o início, se define o intervalo ideal para controles para futuro tratamento. Embora em poucos casos se inicie a terapia ortodôntico-ortopédica nesta fase, cinco anos pode ser considerada uma boa idade para uma primeira avaliação ortodôntica. Dependendo da alteração dentofacial, um possível tratamento pode ser iniciado se a criança já apresentar condições favoráveis de entendimento e colaboração.

Por que iniciar alguns tratamentos cedo?

Algumas alterações dentofaciais mostram melhores resultados se interceptadas precocemente.

O que significa tratamento em duas fases?

Como o nome indica, são abordagens realizadas em duas etapas. Em crianças, há situações nas quais uma fase tratamento na dentição decídua (dentes de leite) ou mais comumente na mista (dentes de leite e permanentes presentes simultaneamente na boca) favorece fortemente o tratamento corretivo dentição permanente. Veja a questão abaixo.

Não é melhor aguardar a troca de todos os dentes para se iniciar o tratamento?

Em algumas situações sim, em outras, a abordagem preventiva ou interceptora pode evitar a necessidade de extrações de dentes e até de cirurgias para se realizar as correções , pode reduzir o risco de fraturas de dentes anteriores em traumas, além de melhorar os resultados finais e a auto-estima do (a) paciente já nesta fase.

Os adultos podem ser submetidos a tratamentos ortodônticos, que resultem em benefícios relevantes?

Com certeza. Uma significativa parcela dos clientes de nossa clínica é composta de adultos. Benefícios estéticos relacionados às posições dos dentes, ao sorriso e à face são obtidos através de tratamentos ortodônticos, que são muitas vezes associados a outras especialidades odontológicas e médicas, entre outras. As indicações e possibilidades de conduta para cada caso são apresentadas na consulta inicial.

Quando são indicadas cirurgias nos maxilares (cirurgia ortognática) em associação aos tratamentos ortodônticos?

Em pacientes que já finalizaram o crescimento craniofacial e que apresentem discrepâncias de crescimento sagitais, verticais e/ou transversais dos maxilares, que não sejam passíveis de compensações por movimentos apenas dentários, ou caso o paciente tenha interesse em mudanças significativas na estética facial. As abordagens durante o crescimento podem evitar que haja indicação para estas cirurgias, embora existam exceções.

Os aparelhos ortodôntico-ortopédicos causam desconforto?

Podem causar desconforto, mas geralmente este se limita a fase inicial (adaptação aos dispositivos instalados) e a alguns dias após as ativações, dependendo do tipo de aparelho. Vale ressaltar que há enorme variação individual. o avanço das tecnologias e a consequente disponibilidade de novos materiais tem reduzido de modo significativo o desconforto relacionado às correções ortodôntico-ortopédicas.

Meus dentes podem voltar parcialmente à posição pré-tratamento?

Sim, a chamada recidiva pós-tratamento em ortodontia/ortopedia facial apresenta potencial comprovado. Além disso, os dentes se movimentam ao longo da vida, independentemente de terem sido movimentados ortodonticamente ou não. Por esta razão instalamos após os tratamentos corretivos as contenções fixas e/ou removíveis.

Como funciona o aparelho intraoral para apnéia do sono?

Pacientes portadores de ronco, apnéia do sono leve ou moderada, diagnosticados através de polissonografia, entre outros exames e avaliações, podem ter indicação por médicos do sono para utilização de aparelho intraoral para apnéia obstrutiva do sono (SOHAS). Trata-se de um aparelho que apresenta apoios na arcada dentária superior e inferior associados a um mecanismo que une as duas partes e mantém a mandíbula do paciente projetada durante o sono. Esta projeção aumenta o espaço aéreo posterior, favorecendo a respiração e, em muitos casos bem indicados, pode eliminar ou reduzir o ronco e a apnéia. Veja um exemplo deste tipo de aparelho na seção "dispositivos ortodônticos".

O que é bruxismo? Para que serve a placa de bruxismo?

O bruxismo é um hábito bucal deletério, que consiste em se ranger ou apertar os dentes. Geralmente está associado a estressores psicossociais. Ocorre durante o sono e também durante o dia. Para se evitar desgastes dos dentes e outros problemas, como dores orofaciais, por bruxismo, aconselha-se inicialmente o monitoramento pelo próprio indivíduo, quando diurno, embora muitos não consigam controlá-lo, mesmo depois de conscientizados. Para o bruxismo noturno indica-se a utilização de placa acrílica, preferencialmente, ou de silicone. Veja um exemplo deste tipo de placa na seção "dispositivos ortodônticos".

Existem opções de modo de pagamento do tratamento ortodôntico-ortopédico?

Os pagamentos podem ser realizados ao longo do tratamento, sendo que há uma parcela inicial referente ao estudo do caso e montagem dos aparelhos. Outra opção é o pagamento de um valor fechado no início, que se refere ao valor inicial e a todas as manutenções.